Flexisegurança

Como é sabido, Mª José Morgado sempre fez a apologia de dois métodos ‘radicais’ na investigação criminal: a investigação proactiva, ou seja, criando condições (naturais/artificiais) para o flagrante delito (ex: GNR), e a investigação exemplar, ou seja, concentrar especiais esforços em determinados investigações/arguidos que permitam acusações com sucesso e notoriedade (ex Vale e Azevedo) , e que sirvam de exemplo a outros prevaricadores. Abstenho-me de comentar, pois apenas quero deixar como sugestão aos agentes da judiciária: comecem a treinar com afinco a table dance, a dança do varão, a andar em saltos altos e a apitar foras de jogo com bandeirinha. Pode ser que calhe, uns subsídios para infiltrados.

Anúncios

Os comentários estão fechados.

%d bloggers like this: